Nós podemos confiar na Bíblia?

textus receptus

     Nos últimos anos, a autoridade da Bíblia tem estado sob ataque. Isso não é surpreendente. Uma nova filosofia que permeia a sociedade procura promover ideias humanistas sobre a origem da humanidade e a existência de Deus. Livros como O Código DaVinci, O Evangelho de Judas, O Túmulo Perdido de Jesus, incluindo A Desilusão de Deus, são projetados para minar o facto histórico de que a Bíblia é autêntica e de inspiração Divina. Infelizmente, muitos dos chamados leitores ávidos, que deveriam ser mais circunspectos e mais sábios do que o leitor casual médio, agora estão expelindo o que leram nesses falsos escritos obtidos da era dos místicos gnósticos.

 

DEGENERAÇÃO DA SOCIEDADE

     Cada vez mais pessoas estão a descartar a Bíblia como se fosse meramente um livro de fábulas e mitos. Isso, sem dúvida, impactará em como o homem moderno vê o seu valor e importância num mundo em mudança. Afinal, se não há Deus, por que devemos ser responsáveis por viver uma vida moralmente correta. Se somos uma espécie evoluída que veio de lodo, porque havemos de ter uma consciência sobre o que é certo ou errado? Quando se remove a realidade da existência de Deus, esta é substituída por uma mentalidade que causa a degeneração da sociedade.

 

Ler mais: Nós podemos confiar na Bíblia?

Importando-nos com as almas perdidas

Evangelizando

     Como queria que as pessoas se importassem mais com as pessoas, que o amor pelas almas perdidas fosse verdadeiro, que o amor ao próximo não fosse somente aos que estão ao nosso redor mas a àqueles que nem mesmo conhecemos e precisam de uma palavra de amor! Cristo deu-Se por todos. Que possamos demostrar esse amor verdadeiro.

     George Whitefield, numa das suas viagens, encontrava-se uma noite numa pousada. Para sua surpresa, no quarto ao lado havia um grupo de homens a jogar. A sua linguagem era terrível. Whitefield e o seu amigo passaram um pouco de tempo em oração e a ler a Palavra de Deus e então ele disse: “Antes de me deitar, eu devo ir à sala ao lado para testemunhar àqueles homens,” e fê-lo. Ele entrou naquele quarto e falou-lhes acerca de Deus. Eles ouviram-no, mas pouco tempo depois de ter voltado para o seu quarto, eles voltaram a comportar-se como dantes. O seu amigo perguntou-lhe: “Irmão Whitefield, o que ganhou com isto?” Whitefield respondeu: “Eu ganhei um travesseiro macio. Agora posso dormir descansado.”

Ler mais: Importando-nos com as almas perdidas

A chamada para a batalha

Charles H. Mackintosh     Faraó e os amalequitas representam duas diferentes influências: Faraó representa o impedimento à libertação de Israel do Egito; Amaleque representa o impedimento à sua caminhada com Deus através do deserto. Faraó usou as coisas do Egito para impedir Israel de servir ao Senhor; Ele, portanto, prefigura Satanás, que usa “este presente século mau" contra o povo de Deus. Amaleque, por outro lado, ergue-se diante de nós como tipo da carne. Ele era neto de Esaú, que preferiu um prato de lentilhas à primogenitura (Gn 36:12). Ele foi o primeiro a opor-se a Israel, depois do batismo da nação "na nuvem e no mar." Estes factos servem para fixar o seu carácter com grande distinção ... Amaleque é um tipo da carne.

     Até encontrarem os amalequitas, eles não tiveram que fazer nada. Eles não tiveram de romper o poder do Egito, nem de quebrar as cadeias da sua escravidão. Eles não tiveram de dividir o mar ou de submergir o exército de Faraó sob as suas ondas. Eles não tiveram de fazer descer o pão do céu, ou de fazer brotar água da rocha. Eles não tiveram de fazer nada disto, nem poderiam fazer qualquer destas coisas. Todo o conflito anterior foi entre Jeová e o inimigo.

Ler mais: A chamada para a batalha

Sermões e Estudos

PeterCerqueira19NOV17a
Aliancismo I   -   Aliancismo II

Sermão proferido por Peter Cerqueira em 18 de novembro de 2017

Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 1:16,17, realizado em 15 de novembro de 2017

PeterCerqueira19NOV17a
Calvinismo

Sermão proferido por Peter Cerqueira em 19 de novembro de 2017

Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 1:16, realizado em 08 de novembro de 2017

ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    Quinta do Conde
  • geral@iqc.pt
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • Domingo: 10:00, Ceia do Senhor
    11:00, Pregação e Escola Dominical
    Quarta-feira: 21:00, Oração e Estudo Bíblico