A verdade da eleição não tem a ver com a salvação, mas com serviço

CMO 29OUT17b

     “Como também NOS ELEGEU NELE antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em caridade” (Efésios 1:4).

     Temos aqui os que Deus escolheu, ou elegeu, os eleitos. Os eleitos são, pois, os que Ele escolheu. Notemos que eles são eleitos ou escolhidos no Senhor Jesus Cristo - “n’Ele”. Ele é o escolhido e nós fomos escolhidos n’Ele. Muitos pegam na verdade da eleição e definem-na como o ser predestinado para ser salvo. Porém, se lermos Isaías 42:1, vemos que o significado não pode ser esse. Porquê? Leiamos:

     “Eis aqui o Meu Servo, a quem sustenho, o Meu Eleito, em quem Se compraz a Minha alma…”

     Notemos que o Pai diz que o Senhor Jesus Cristo é o Seu eleito, … o Seu Servo.

      Pensemos agora um pouco. Alguém diria que o Pai escolheu o Senhor Jesus Cristo para Ele ser salvo? O Senhor Jesus Cristo alguma vez necessitou de ser salvo? Ele nunca foi perdido. Para que é que o Pai O escolheu então? Escolheu-O para ser o Seu Servo, escolheu-O para servir.

     Na Bíblia a eleição nunca está focada na salvação de pecadores destinados ao inferno, mas sempre focada no privilégio dado aos crentes, os Seus filhos, para servirem.

     Notemos bem que fomos escolhidos n’Ele. Ele foi o escolhido e nós fomos escolhidos n’Ele. Ele foi escolhido para servir, e assim nós n’Ele.

     Até os judeus incrédulos sabiam que o Senhor Jesus Cristo era “o escolhido de Deus” (Lucas 23:35), que o Messias era o escolhido de Deus.

     Quando lemos dos apóstolos serem escolhidos, não lemos que eles foram escolhidos para ser salvos, mas para darem fruto, para servirem.

     “Não Me escolhestes vós a Mim, mas Eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em Meu nome pedirdes ao Pai Ele vo-lo conceda” (João 15:16).

     A escolha tem sempre a ver com o privilégio de servir. 

     O pecador tem de estar n’Ele para ser escolhido, e não o contrário. Ou seja, tem de se identificar com Ele no Calvário pela pregação da cruz. Nós não somos escolhidos para estarmos n’Ele, mas identificámo-nos com Ele na cruz, e assim somos escolhidos – n’Ele.

- C.M.O.

 

 

Sermões e Estudos

CMO 10DEZ17
Alerta Pungente Duplo

Sermão proferido por Carlos M. Oliveira em 10 de dezembro de 2017

Simao Santos 01DEZ17a
Origem bíblica do dispensacionalismo

Sermão proferido por Simão Santos em 01 de dezembro de 2017

Teles
Depoimento e Súmula

Testemunho de José Teles em 02 de dezembro de 2017

Perguntas respostas
Perguntas e Respostas

Conferência Bíblica Dispensacionalista realizada 01-03 de dezembro de 2017

ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    Quinta do Conde
  • geral@iqc.pt
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • Domingo: 10:00, Ceia do Senhor
    11:00, Pregação e Escola Dominical
    Quarta-feira: 21:00, Oração e Estudo Bíblico