A ausência de sinais hoje não é por falta de fé

CMO 29OUT17b

    Num debate recentemente efetuado no Facebook sobre o batismo na água, perguntámos aos que defendem a sua prática hoje, baseando-se em Marcos 16:15-18, porque razão os que procuram obedecer aos ditames deste texto não têm a acompanhá-los os sinais que ele refere?

     “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda a criatura.
 
     “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.
 
     “E estes sinais seguirão aos que crerem: Em Meu nome expulsarão os demónios; falarão novas línguas;
 
     “Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão”.
 
     Um conceituado pastor do meio evangélico respondeu-nos textualmente assim: 
 
     “Creio … que se hoje não vemos tantos sinais terem lugar não é por falha do Evangelho, mas pela nossa falta de fé”.
 
     A verdadeira razão, porém, não é esta, que ele invocou. A ausência de sinais hoje não se deve à falta de fé, ou seja, por não se ter muita ou “toda a fé” (1 Cor. 13:2).
 
     Porquê?
 
     Porque o texto é claro dizendo que estes sinais seguir-se-iam aos que cressem para a salvação, aos que tivessem a fé básica ou inicial, a fé elementar, a mais pequena fé, a fé que salva.  
 
     “Quem crer … será salvo … e estes sinais seguirão aos que crerem – não aos que tivessem muita ou “toda a fé”, porém aos que fossem simplesmente crentes. 
 
     Procurando ser ainda mais claro, qualquer crente teria a acompanhá-lo aqueles sinais, e aqueles sinais, por sua vez, atestavam a genuinidade da sua salvação.
 
     A ausência de sinais hoje deve-se antes ao facto desta comissão do Senhor (Marcos 16:15-18) ter sido substituída por outra em que o batismo na água NÃO está em vigor.
 
     O artigo - As ÚLTIMAS palavras de Cristo – mostra como depois de Marcos 16 o Senhor voltou a falar da glória e mandou “DEIXAR", isto é, pôr de parte, renunciar, abandonar, não prosseguir, não continuar com, não fazer caso de, “os rudimentos da doutrina de Cristo … não lançando de novo o fundamento do arrependimento de obras mortas e de fé em Deus. E da doutrina dos BATISMOS, e da imposição das mãos, e da ressurreição dos mortos, e do juízo eterno”. 
 
     O apóstolo Paulo, a quem Deus deu a presente dispensação da graça de Deus (Efésios 3:2), disse com clareza qual a razão: 
 
     “Porque Cristo enviou-me, NÃO PARA BATIZAR, mas para evangelizar …” (1 Coríntios 1:17).
 
     Tendo Deus suspendido o batismo na água, suspendeu logicamente também os sinais a ele associados, sendo essa a verdadeira razão da sua ausência hoje.
- C.M.O.


 

Sermões e Estudos

Jose Carvalho 17JUN18
Até quando?

Sermão proferido por José Carvalho em 17 de junho de 2018

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 1:25,26 realizado em 20 de junho de 2018

Miguel David 10jun18
Saída do beco

Sermão proferido por Miguel B. e David G.em 10 de junho de 2018

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 1:25 realizado em 13 de junho de 2018

ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    356 2975-192 QUINTA DO CONDE





     
    Hotel Íbis, Avenida Casal Ribeiro, 23
    1000-090 LISBOA
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário






     

    LISBOA
    Clique aqui para ver horário