Batismo na água hoje, só torcendo as Escrituras …

CMO 29OUT17b

   O Significado de "eis" em Atos 2:38

     Muitos dos que praticam o batismo na água hoje dizem que este não é para perdão de pecados e, portanto, não salva, pois uma tal afirmação não seria compatível com a mensagem do Evangelho da graça em que creram, o qual elimina quaisquer “obras de justiça” (Tito 3:5). No entanto não têm nenhum texto bíblico que suporte o que dizem, pois os vários textos da Bíblia, que se referem ao propósito do batismo na água, afirmam claramente que este é “para perdão, ou remissão, de pecados” (Marcos 1:4; Lucas 3:3; Atos 2:38; Atos 22:16) e, portanto, para a salvação (Marcos 16:16). 1

     A única forma de justificarem a prática deste rito hoje é fazerem vista grossa a estas passagens bíblicas, ou torcerem o significado das mesmas, quando o que deveriam fazer seria reconhecer que o batismo na água realmente não está em vigor hoje, em virtude de ter ocorrido uma mudança dispensacional – Cristo deixou de ser manifestado a Israel, passando a ser manifestado ao mundo (O batismo na água tem a ver com a manifestação de Cristo a Israel; não com a manifestação de Cristo ao mundo - Cf. João 1:31 c/ 1 Tim. 1:15; 1 Cor. 1:17).

     Na sua procura de fazer com que as Escrituras se ajustem aos seus próprios conceitos sobre o batismo na água hoje, alguns não têm olhado a meios para conseguirem os seus fins. Chegam ao ponto de torcer as Escrituras, como referimos anteriormente.
 
     A título de exemplo, alguns dizem que no original, a palavra Grega eis (traduzida por PARA), em Atos 2:38 2, significa “porque já tendes” -"seja batizado … porque já tendes a remissão dos pecados" - e não por PARA, como está nas Bíblias - “seja batizado … PARA perdão dos pecados”. Contudo, essa tradução e interpretação não são suportadas, nem pelas Escrituras nem pela língua Grega.
 
     Em Atos 2:38 Pedro disse:
 
     "E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, PARA perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo". 
 
     A palavra Grega eis é traduzido por PARA largas centenas de vezes na versão de João Ferreira de Almeida e nenhuma vez é traduzida por "por causa de".
 
     De acordo com o Léxico de Thayer, eis significa "entrada em direção a, ou para". Todas as traduções desta palavra na Bíblia são consistentes com este significado. Muitos desejam crer e ensinar que Pedro disse às pessoas que se arrependessem e fossem batizadas "por causa da" remissão dos pecados. Porém, não há um único exemplo da palavra Grega eis que tenha sido traduzida "por causa de". Também não há, aparentemente, nenhuma versão da Bíblia que traduza Atos 2:38: "…Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado … por causa do perdão dos pecados ..." Há versões, que traduzem a frase "PARA o perdão dos pecados" pela expressão "PARA que os seus pecados sejam perdoados", mas, como é óbvio, o significado aqui é o mesmo.  
 
     A “prova dos nove” para este “problema” encontra-se em Mateus 26:28. Jesus diz ali que o Seu sangue "é derramado por muitos, PARA remissão dos pecados." O que é que Ele quis dizer com o que disse? Será que Ele derramou o Seu sangue, porque as pessoas já tinham o perdão ou para que o pudessem ter? A resposta é óbvia: Jesus derramou o Seu sangue PARA que as pessoas pudessem ter a remissão, ou perdão, dos pecados.
 
     Se Jesus usou a palavra / frase "PARA remissão dos pecados", então não é razoável concluir que Pedro, por inspiração do Espírito enviado por Jesus, quis dizer rigorosamente o mesmo quando usou exatamente a mesma frase? Certamente que o mandado de Pedro para serem batizados em Atos 2:38 significa estrita e literalmente o mesmo, a saber, batismo PARA o perdão dos pecados.
 
     Concluindo, como se pode querer batizar na água hoje e dizer que não é para perdão de pecados, que não é para a salvação? Nisso os sacramentalistas, como por exemplo os Católicos Romanos, são mais coerentes 3, embora estando errados por outro lado, pois o batismo na água foi abolido nesta dispensação da graça (cf. Heb. 6:1,2; 9:10, 1 Cor. 1:17; Efé. 4:5; 1 Cor. 12:13; Efé. 3:1-9).
 
______________________________________
 
1      O escritor de Hebreus disse aos Judeus para deixarem a doutrina dos batismos (Heb. 6:1,2). O batismo era Judaico (Cf. João 1:31) - o Judaísmo afirmava-se “em manjares, e bebidas, e várias abluções [Gr. baptismos] e justificações da carne, impostas até ao tempo da correção” (Heb. 9:10).
 
     O batismo na água não podia, em si, efetuar o perdão dos pecados. (Ver Heb. 9:10-14; 10:4), porém era uma expressão de fé, sem a qual ninguém poderia agradar a Deus. Era por isso um rito necessário no tempo em que foi praticado. Exatamente do mesmo modo a circuncisão foi absolutamente essencial num determinado período (Gén. 17:10-14). Exigi-lo AGORA (quer o batismo na água quer a circuncisão), nesta presente dispensação de oura graça, seria frustrar a graça de Deus (Gál. 5:2).
 
2     "E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, PARA perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo".

3     Mais coerentes também no chamar ao batismo de sacramento. A esmagadora maioria dos Cristãos Evangélicos chama ao batismo de sacramento sem, aparentemente, saber o significado do termo. Morfologicamente, sacramento é uma derivação do verbo sacrare, do Latim,  ('tornar santo') e do sufixo mento (instrumental, "meio"), ou seja, sacramento significa  "instrumento para tornar santo". Segundo o Compêndio do Catecismo da Igreja Católica, "os sacramentos são sinais eficazes da graça, instituídos por Cristo e confiados à Igreja, mediante os quais nos é concedida a vida divina ... Os sacramentos são necessários para a salvação dos crentes porque eles conferem a graça de Deus, o perdão dos pecados, a adoção de filhos de Deus, a conformação a Cristo Senhor e a pertença à Igreja".
 
     Os que batizam na água e dizem que o batismo não salva, porque é que, então, chamam ao batismo de sacramento? Há quem prefira chamar-lhe antes de ordenança, mas as ordenanças não são incompatíveis com a graça, segundo Colossenses 2:20,14? Convém refletir bem sobre esta matéria à luz das Escrituras.
 
- C.M.O.


 

Sermões e Estudos

Dario 20mai18
Três Perfis

Sermão proferido por Dário Botas em 20 de maio de 2018

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 1:24 realizado em 23 de maio de 2018

José Carvalho
Mentira & Mentira

Sermão proferido por José Carvalho em 13 de maio de 2018

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 1:24 realizado em 16 de maio de 2018

ver mais
 
  • Avenida da Liberdade 356 
    356 2975-192 QUINTA DO CONDE





     
    Hotel Íbis, Avenida Casal Ribeiro, 23
    1000-090 LISBOA
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário






     

    LISBOA
    Clique aqui para ver horário