• 1
  • 2
  • 3

Servindo entusiasticamente,
com amor e temor,

para em tudo te enriquecer em Cristo, em toda a Palavra, em todo o conhecimento (1 Coríntios 1:5).

Testemunhos

Pedro Cândido

Breve testemunho acerca de como se converteu a Cristo e de como tem sido a sua vida ao Seu lado.

José Jacinto Carvalho

Conversão significa mudar de vida e a minha vida mudou mesmo.

Jorge da Silva

Como a graça de Deus o conduziu à salvação em Cristo. Ouve o seu testemunho até ao fim.

Sermões e Estudos

José Carvalho
Graças te dou

Sermão proferido por José Carvalho em 17 de setembro de 2017

Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 1:14, realizado em 13 de setembro de 2017

David 10SET17 site
Poder na Fraqueza

Sermão proferido por David Gomes em 10 de setembro de 2017

Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 1:13, realizado em 06 de setembro de 2017

ver mais
 

NUNCA ASSUMAS, ou Como Responder aos Céticos

Respondendo aos céticos

     A maioria dos ateus assume várias coisas como sendo verdade. Por exemplo, eles assumem a existência da moralidade, da lógica e da consistência e coerência das leis da natureza. E, no entanto, de acordo com os seus próprios pressupostos, nenhuma dessas coisas deveria existir. Porém, existem! Permite-me que explique a razão dos seus pressupostos serem incompatíveis com uma visão do mundo que assume que só a matéria e a energia existem, ajudando o cético a ver a loucura da sua visão materialista ou naturalista do mundo. 1

Assumindo a moralidade

     A maioria dos céticos acredita na existência da moralidade. Na verdade, muitas vezes eles argumentam contra o Deus da Bíblia, afirmando que Deus é um monstro imoral por atos de juízo, como o Dilúvio global de Génesis. Mas que padrão têm eles para afirmar que Deus é imoral? Se a vida simplesmente evoluiu naturalisticamente da matéria e energia, então de onde é que vêm as leis imateriais da moralidade? E quem estabelece essas leis? O governo? A sociedade? O indivíduo? Se é o governo, então, um governo não pode chamar às ações de outro governo de erradas. Se assim fosse teria estado Hitler errado ao tentar exterminar os judeus? Se é a sociedade, então, deparam-se com o mesmo problema. Não podem olhar para uma sociedade canibal e afirmar que o que essas pessoas fazem é errado, pois tal sociedade aprova a prática. É o indivíduo? Se for este o caso, e assassinar e roubar são práticas corretas para mim, então porque é que eu não devo roubá-lo e assassina-lo? Não me podem dizer que é errado! Será simplesmente errado para si.

     Cada um desses cenários é, em última análise, inconsistente, incoerente, e o mundo não pode funcionar com base em tais padrões arbitrários de moralidade. Nós todos sabemos intuitivamente que essas coisas estão erradas, porque Deus escreveu a Sua lei nos nossos corações (Romanos 2:15). Mas, numa visão evolucionista do mundo, não existe um padrão absoluto de moralidade e não há qualquer razão para que alguém deva sequer ter um senso de certo e errado uma vez que a moralidade é imaterial. Afinal, se os seres humanos são simplesmente animais superiormente evoluídos, porque nos devemos preocupar com o mal? Não é a sobrevivência do mais forte que conduz a evolução? E se roubar e assassinar me ajuda a sobreviver melhor, porque não devo roubar e matar? Quando confrontado com estas questões, é provável que o cético tente apresentar uma razão, mas tal não se baseia na verdade absoluta, porém em opiniões de indivíduos. Fora do padrão de Deus, cada um faz o que é certo aos seus próprios olhos.


Assumindo a Lógica

     Os céticos também assumem a existência da lógica e usam-na para armar os seus argumentos. Mas, num universo naturalista aleatório, porque é que leis imateriais de lógica devem existir? De onde é que vêm e porque é que se aplicam sempre em toda a parte de todo o universo? Num universo naturalista não há explicação para leis de lógica que não sejam arbitrárias, e no entanto existem e todos as usam.


Assumindo as Leis da Natureza

     Os céticos enfrentam ainda outro problema. Eles assumem que existem leis da natureza e que elas são consistentes. Na realidade, para se poder fazer no presente a observação do método científico, é preciso assumir que as leis da natureza não mudam amanhã. Nós só podemos fazer experiências, fazer previsões, e repetir essas experiências e obter os mesmos resultados, porque as leis da natureza não mudam de dia para dia. Elas são imateriais e constantes em todo o universo. Mas, porque razão? Como podemos ter a certeza de que amanhã a lei da gravidade não mudará simplesmente de forma aleatória? Se estas leis naturais são simplesmente o resultado de processos naturais, aleatórios, então porque é que se mantêm consistentes, coerentes? E como é que as leis imateriais da natureza vêm à existência num universo material, naturalista? Os secularistas não têm nenhuma explicação lógica para a existência destas leis e no entanto assumem a sua existência quando negam que Deus é o único que as estabelece.


A visão Bíblica

     Tudo isto - moralidade, lógica e leis da natureza -, só existem porque a Bíblia é verdadeira e porque o Criador, Deus da Bíblia, existe. Nós temos leis de moralidade, porque há um Legislador que nos deu uma base sólida para a moralidade na Bíblia, a Sua revelação para nós. Nós temos leis de lógica, porque existe uma Mente por detrás do universo e as leis da lógica são um reflexo da Sua imagem em nós (Génesis 1:27). As leis naturais são consistentes porque há um Criador que fez essas leis naturais e que sustenta constantemente o universo (Hebreus 1: 3). Portanto, devemos esperar que as leis da natureza sejam constantes (Génesis 8:22).

     Estas coisas só podem existir numa cosmovisão bíblica. Não há nenhuma explicação para essas leis imateriais numa cosmovisão naturalista. E no entanto o ateu tem de assumir estas coisas, para argumentar contra a cosmovisão Cristã. Isto é como alguém que não acredita no ar, argumentar contra a existência do ar. Mas tem de usar o ar quando respira e fala para argumentar, e usa o ar para que o seu argumento chegue aos ouvidos dos seus ouvintes. Para argumentar contra a existência do ar ele tem de assumir a existência do ar! Passa-se o mesmo com os que argumentam contra uma cosmovisão Cristã. Quer eles reconheçam quer não, eles assumem que o Cristianismo é verdadeiro, para argumentarem contra ele. O facto de eles não conseguirem justificar suficientemente estas e outras ideias a partir da sua própria visão do mundo, demonstram que ela é internamente inconsistente e não satisfaz no teste de ser um fundamento racional sustentável. Por último, eles usam as próprias mentes e o ar que lhes foram dados por Deus para argumentarem contra a Sua existência.

__________________________________
1 A maioria dos ateus e muitos céticos na Bíblia acreditam que o universo é feito de apenas matéria e energia. Essa visão do mundo é conhecida como materialismo ou naturalismo, uma vez que parte do princípio de que tudo no universo pode ser explicado em termos de matéria e energia em interação. Como consequência, as coisas que são imateriais não devem existir nesta visão do mundo. Um outro ponto de vista, o humanismo, está relacionado, mas muitos humanistas reconhecem um aspecto espiritual ou imaterial do homem, mas mantêm que o homem é a medida de todas as coisas.

Ler também:
Respondendo aos céticos


     Fonte:
 “Answering the Skeptics” (Repsondendo aos Céticos) 
por Avery Foley e Ken Ham em April 21, 2015 
(ver  https://answersingenesis.org/apolog…/answering-the-skeptics/ )

FRUINDO DA ADMIRÁVEL GRAÇA DE DEUS,
A NOSSA MISSÃO É AJUDAR TODOS 
A USUFRUIR DA MESMA GRAÇA.

"... vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão" (2 Coríntios 6:1).
Se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus ... (Efésios 3:2)
"... que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar
a ação de graças para glória de Deus" (2 Coríntios 4:15).
"Porque pela graça sois salvos ..." (Efésios 2:8).

  • Avenida da Liberdade 356 
    Quinta do Conde
  • geral@iqc.pt
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • Domingo: 10:00, Ceia do Senhor
    11:00, Pregação e Escola Dominical
    Quarta-feira: 21:00, Oração e Estudo Bíblico