• 1
  • 2
  • 3

Servindo entusiasticamente,
com amor e temor,

para em tudo te enriquecer em Cristo, em toda a Palavra, em todo o conhecimento (1 Coríntios 1:5).

Testemunhos

Pedro Cândido

Breve testemunho acerca de como se converteu a Cristo e de como tem sido a sua vida ao Seu lado.

José Jacinto Carvalho

Conversão significa mudar de vida e a minha vida mudou mesmo.

Jorge da Silva

Como a graça de Deus o conduziu à salvação em Cristo. Ouve o seu testemunho até ao fim.

Sermões e Estudos

Nando23ABR18
Convencido, ou convertido?

Sermão proferido por Fernando Quental em 23 de abril de 2018

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 1:21,22 realizado em 04 de abril de 2018

ManuelGomes 28FEV18
A maior rede social

Sermão proferido por Manuel Gomes em 31 de março de 2018

Estudo Bíblico
Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 1:22,23 realizado em 18 de abril de 2018

ver mais
 

11-04-2018 - Missionário conta como foi dividir cela com jihadistas, “torturado, mas em paz”

jasek

 

LEIA TUDO


O missionário Checo Petr Jasek ficou preso durante 14 meses e meio no Sudão. Ele testemunha como Deus o guardou no meio de torturas por afogamento nas mãos de extremistas do Estado Islâmico e como foi usado para levar outros presos a Cristo.

Pela primeira vez desde que foi libertado, no ano passado, o diretor regional em África da missão Voz dos Mártires detalhou como foi o tempo que passou atrás das grades, inclusive dividindo a cela com jihadistas por um tempo.

Jasek pregou na Igreja Bíblica de McLean, Virgínia (EUA), durante uma conferência missionária no último fim de semana. Relatou que foi acusado de “espionagem e traição” pelo governo do Sudão e preso em dezembro de 2015. Na verdade, ele fazia imagens para documentar a perseguição enfrentada pelos cristãos no país.

 Ao todo, ficou 445 dias encarcerado, saindo em meados de 2017. Durante esse tempo, Petr Jasek foi colocado em cinco prisões diferentes. Nos primeiros dois meses na prisão, ficou junto com membros do Estado Islâmico.

“Quando descobriram que eu era um cristão começaram a provocar-me e a ameaçar-me. Acabei por me tornar escravo deles. Fui obrigado a lavar as suas roupas, lavar todos os pratos, limpar a WC, enquanto eles zombavam de mim”, lembra.

“Com o tempo, tornaram-se mais agressivos. Eles queriam torturar-me. Certo dia amarraram-me e começaram o ‘waterboarding’, uma forma de tortura intermitente, onde a pessoa é amarrada, cobrem a boca e derramam água, o que dá a sensação de afogamento”, explicou, emocionado.

Os guardas da prisão nada fizeram, pois tinham medo dos jihadistas. O missionário foi espancado várias vezes com um bastão de madeira, ficando com o corpo dolorido, mas sem risco de morte.

 

Paz sobrenatural

“Certo dia, eu estava de joelhos e o Senhor tornou bem vívido ao meu pensamento como Ele próprio passou por tudo isso. Fui ridicularizado, cuspido e espancado com um bastão de madeira”, relembra Jasek. “O Senhor deu-me forças para passar por tudo isso com uma paz sobrenatural no meu coração.”

O Checo disse ainda ser “a prova viva de que Deus responde às orações”, pois nos períodos que foi espancado e torturado, a sua esposa participava num grupo de estudo bíblico em casa e o líder parava tudo para orarem pela situação.

Jasek conta: “Quando voltei para casa, percebi que muitas vezes essas orações aconteceram exatamente quando eu estava de joelhos diante dos islamistas e eles me estavam a bater”.

Quando sua saúde começou a ficar prejudicada, ele foi transferido para outro local. Nesse período tornou-se amigo de um dos guardas, que o ajudou a sair da companhia dos jihadistas.

Porém, acabou transferido para outra prisão, onde as condições eram “ainda piores”.

“Ficávamos espremidos numa pequena sala – de uns 4,5 x 5,5 metros. Às vezes havia mais de 40 pessoas. Mesmo naquela situação eu consegui levar 40 refugiados eritreus a Cristo”, disse ele. “Foi como uma nova revelação para mim. Comecei a comunicar o Evangelho corajosamente com todos que estavam naquela prisão. A direção não gostou e acabei atirado para uma solitária.”

A diferença é que naquele local ele teve acesso novamente a uma Bíblia, levada por funcionários consulares Checos.

“Eu não tinha mais nada para fazer o dia todo. Eu lia a Bíblia quando havia luz suficiente, que era das 8 da manhã às 4:30 da tarde. Mas eu estava cheio de fome das Escrituras … nesse período, depois de tudo que passei, tive uma nova compreensão das Escrituras”, assegura.

Ele acabou por removido do confinamento solitário e foi transferido para uma prisão maior que pode conter cerca de 10.000 pessoas.

 

jasek PRESO

 

Cultos na prisão

Tempos depois, foi levado para uma outra prisão, onde havia dois pastores sudaneses presos. Lá, teve a oportunidade de pregar abertamente. Ele e os pastores revezavam-se, fazendo cultos várias vezes por semana.

“Estavam ali verdadeiros criminosos – assassinos, violadores, ladrões, traficantes de drogas. Mas foram momentos maravilhosos”, disse Jasek. “Eles responderam ao que dizíamos. Nós pregámos o Evangelho. Foi fantástico ver a vida daqueles que creram em Cristo serem transformadas diante dos nossos olhos”.

Diante da igreja lotada, Jasek assegurou que o seu “plano era ficar quatro dias no Sudão”, mas acabou por ficar 445 dias. Acrescentou o seguinte: “Quando penso em todas as dificuldades e me lembro do que o Senhor foi capaz de fazer através da nossa vida, o que mais podemos dizer além de reconhecer que os caminhos do Senhor são muito melhores do que os nossos caminhos?”

Por isso, a mensagem principal do missionário foi: “Quando alguém crê em Cristo, precisa estar preparado para tudo. Sabemos pelas palavras do apóstolo Paulo que todo aquele que quer viver uma vida piedosa em Cristo Jesus será perseguido”.

- The Christian Post

 

FRUINDO DA ADMIRÁVEL GRAÇA DE DEUS,
A NOSSA MISSÃO É AJUDAR TODOS 
A USUFRUIR DA MESMA GRAÇA.

"... vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão" (2 Coríntios 6:1).
Se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus ... (Efésios 3:2)
"... que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar
a ação de graças para glória de Deus" (2 Coríntios 4:15).
"Porque pela graça sois salvos ..." (Efésios 2:8).

  • Avenida da Liberdade 356 
    356 2975-192 QUINTA DO CONDE





     
    Hotel Íbis, Avenida Casal Ribeiro, 23
    1000-090 LISBOA
  • geral@iqc.pt 
  • 966 208 045
    961 085 412
    939 797 455
  • QUINTA DO CONDE
    Clique aqui para ver horário






     

    LISBOA
    Clique aqui para ver horário